Famílias Imaginárias

Voltando às histórias de amor e afeto, Joana Providência procura agora refletir acerca do que une e constrói uma família.
O espetáculo Famílias Imaginárias procura desenvolver, ao longo de 2020/2021, um trabalho de proximidade com um grupo de famílias da comunidade portuense, explorando os laços que as unem, mas criando também novas relações de proximidade e cuidado. Uma família constrói-se com diferentes laços e nós, que se enredam de diferentes formas, produzindo tecidos de todas as cores e feitios. Famílias Imaginárias permitirá não só olhar famílias já estabelecidas, como criar novas famílias: pode-se procurar no grupo uma avó emprestada ou experimentar irmãos em cena. Tios, pais, mães, avós, primos, etc: todos os laços que pudermos imaginar podem ser inventados neste projecto. Para Famílias Imaginárias Joana Providência convidou também famílias que incluem profissionais das artes performativas, e que trabalharão em continuidade com a comunidade, tecendo em conjunto a teia de histórias e memórias que resultará neste espetáculo, interpretado e vivido por todos como uma estranha família inventada durante o processo.

Direção
Joana Providência
Dramaturgia
Raquel S.
Movimento
Daniela Cruz e Ángela Díaz Quintela
Canto
Teresa Campos
Espaço Cénico
Susete Rebelo
Figurinos
Lola Sousa
Desenho de Luz
Nuno Meira
Música
Pedro ‘Peixe’ Cardoso
Vídeo
Patrícia Poção
Intérpretes cocriadores
Anabela Sousa e Guilherme Sousa Coelho
Inês Lua e Luca Walasik Viana
Filipe Caldeira e Amora Lis
João Vladimiro e Gaspar Givone
outras famílias da comunidade
Cláudia Lopes, Eduardo Lopes Barbosa e Madalena Lopes Barbosa
Nuno Marinho e Miguel Marinho
Orquídea Magalhães e Maria Francisca da Cruz
Nuno Encarnação e David Encarnação
Susete Rebelo e Maria Alice Quaresma
Ana Rodrigues e Matilde Pimentel
Ilustração
Carolina Gaessler
Produção
Teatro do Bolhão
Coprodução
Teatro do Bolhão, Teatro Municipal do Porto

 

Informações e Reservas

5 e 6 de junho – 17:00
M/3

Informações e reservas – bilheteira do Teatro Municipal do Porto