Rumor

Rumor insere-se num ciclo de espetáculos coreográficos que Joana Providência tem vindo a criar no Teatro do Bolhão e que têm como referentes obras de artistas plásticos contemporâneos. A obra de Christian Boltanski, – pintor, escultor, fotógrafo e realizador, que utiliza a instalação como suporte fundamental do seu universo criativo ­– serve de mote ao trabalho. A presença de Boltanski não é, contudo, uma opção meramente formal do espetáculo: as suas matrizes, mais particularmente no que respeita às temáticas da morte, esquecimento, infância e memória, constituem as linhas de força do espetáculo. De raiz biográfica, real e ficcionada, o universo criativo do espetáculo perspetiva-se como uma viagem pela memória e identidade.

Está em jogo a procura pela “pequena história” que há dentro da História: de que forma é que as memórias de família, os pequenos registos e a histórias contadas são um respirar vivo da História que vai sendo escrita nos livros? Como é que a experiência pessoal e íntima reflete um determinado contexto histórico e social, e de que forma é que a memória desta experiência persiste? Rumor procura ainda, nos registos e testemunhos de presos políticos portugueses, encontrar um reflexo vivo do contexto social e político de uma ditadura.

 

 

direção Joana Providência

intérpretes cocriadores António Júlio, Liliana Garcia, João Vladimiro, Maria do Céu Ribeiro e Liliana Oliveira e Magda Almeida (estagiárias)

apoio dramatúrgico Raquel S.

espaço cénico Cristóvão Neto

assistência de cenografia e adereços Filipe Mendes

figurinos Lola Sousa

desenho de luz Cárin Geada

música Pedro ‘Peixe’ Cardoso

som Pedro ‘Peixe’ Cardoso e João Monteiro

vídeo Cristóvão Neto

textos Carta, João da Providência (1893 -1965); “Inventário para uma Multidão”, Raquel S.

direção de produção Glória Cheio

 

 

direção técnica Cárin Geada

direção de cena Armanda Andrade

maquinaria António Quaresma

operação de som João Monteiro

operação de luz Luís Ribeiro

execução de figurinos Maria da Glória Costa

produção executiva Rosa Bessa

um espetáculo ACE Teatro do Bolhão

coprodução Festival DDD 2018 – Dias da Dança, TNSJ

apoio 23 Milhas- Ílhavo

 

Participação Especial Antónia Herbert, Antonieta Fidalgo, Beatriz Carvalho, Beatriz Nogueira, Bernardo Alves, Betty Charrua, Bruna Costa, Catarina Pitrez, Cristiano Maranho, Daniela Silva, Dany Duarte, Eduarda I. Bernardo, Fátima Costa, Filipa Viana, Francisca Marques, Iara Marques, Inês Drumond, Íris Caravela, Ivo Arroja, Judite Soares, Jó Gabriel Costa, Leonor Reis, Luana Magalhães, Mafalda Garcia, Marco Ferreira, Margarida Badior, Maria Emília Duarte,  Maria Miguel, Maria Oliveira, Maria Teresa Mota, Mariana Ferraz, Mariana Macedo, Mariana Rodrigues De Sousa, Marta Coutinho, Marta Rosas, Matilde Cancelliere, Matilde Ferreira, Matilde Pereira, Matilde Teixeira, Miguel Mota, Nídia Fonseca, Odete Boaventura, Odete Rute, Odin Vieira Estevam, Ricardo Pinheiro, Rita Couto, Rita Eustáquio, Rita Pinto, Rodrigo Ferronha, Rodrigo Lopes, Rosa Lima, Sebastião Maia, Sónia Varandas, Teresa Cruz, Tomás Cerejo, Vanessa Ferreira, Vasco Costa, Vicente Gil e Virgínia Silva.

Agradecimentos Ana Aranha, Ana Bigotte Vieira, Ana Vieira (Museu do Aljube), António Pestana, Aurora Rodrigues, Emília Santarém, Erva Daninha, Fábio Ferreira, Joana Craveiro, Odete Viola (Museu do Aljube), Ricardo Maia, Sónia Pinto Basto, Teresa Dias Coelho, TUP e Zeferino Mota

Informações

M/12

duração aproximada 65′

 

APRESENTAÇÕES

11 a 13 de maio de 2018, no Teatro Nacional de São João, integrado no Festival DDD

Fotografias de Pedro Figueiredo