Sud-Express 2016

Depois de A Revolução dos que Não Sabem Dizer Nós, em 2015, Zeferino Mota e João Paulo Costa  lançam-nos agora, em Sud-Express 2016, na evocação de um povo destinado à errância, como parece comprovar o imaginário identitário da nossa cultura constituído por elementos como o mar ou a saudade. Por sua vez, a França foi desde sempre a nossa entrada na Europa. Só depois dos Pirinéus, trabalhadores sem futuro, intelectuais escorraçados, refratários da guerra colonial sentiam o vento da liberdade que aqui escasseava…
A ACE Teatro do Bolhão entende como importante esta linha de criação de teatro musical, não só pelo modo excepcional como tem sido bem sucedido em termos de público, mas também porque permite a criação de laços sólidos de comunicação, quer com o público geral, quer com o público escolar e comunidades específicas.

 

 

Sud-express 2016 na RTP>

Texto ZEFERINO MOTA
Encenação JOÃO PAULO COSTA
Direção Musical ERNESTO COELHO
Interpretação ANA QUEIRÓS, BEATRIZ FRUTUOSO, BERNARDO GAVINA, MIGUEL LEMOS, RITA LAGARTO, PEDRO ROQUETTE e TIAGO ARAÚJO
Piano ERNESTO COELHO
Acordeão TIAGO PIRRALHO
Cenografia e Adereços de Cena SUSETE REBELO
Assistência Cenografia FILIPE MENDES

Figurinos e Adereços de Ator LOLA SOUSA

Assistência a Figurinos e Adereços de Ator PAULA CABRAL e RIIKKA MANNINEN

 


Desenho de Luz PEDRO VIEIRA DE CARVALHO

Som FÁBIO FERREIRA

Assistência de Encenação ALFREDO BERTINO

Direção de Produção GLÓRIA CHEIO

Costureiras MESTRE MARIA GLÓRIA DA COSTA e ASSUNÇÃO AGUIAR

Apoio de cenografia CRISTÓVÃO NETO
Apoio a Adereços NUNO ENCARNAÇÃO
Design Gráfico BERNARDO PROVIDÊNCIA
Apoio LAMIRÉ CASA DOS PIANOS

Informações

Maiores de 12

Duração aproximada: 90′

 

12 a 29 de maio de 2016, no Auditório do Palácio do Bolhão

Fotografias de José Caldeira