Vulcão

coprodução ACE TEATRO DO BOLHÃO E TNDM II 

 

Submissa quanto pode, e deve ser, Valdete vive os seus dias nas garras de um monstro, o seu marido Samuel. Antes de casar, sonhou com ele um amor feliz, mas depois o nascimento de um filho cego revela a natureza bizarra do seu homem. Obcecado com a ideia do extermínio, de acabar com os fracos, Samuel recolhe todos os cães que encontra e atira-os à morte, construindo perto da casa um poço semelhante ao dos antigos fojos de lobo. Uma noite, entrega o seu pequeno filho à máfia do tráfico de órgãos e, muito provavelmente também, à morte.

Prisioneira na sua própria casa, algemada, Valdete resiste ao martírio, à violação e, sempre na esperança de poder saber onde está o seu querido filho, aceita continuar a vida junto do homem que odeia. Até que ele, alcoolizado, sofre um ataque…

 

De ABEL NEVES

Encenação JOÃO GROSSO

Interpretação CUSTÓDIA GALLEGO

Cenografia RUI ALEXANDRE
Figurinos DINO ALVES
Desenho de luz JOSÉ NUNO LIMA

Sonoplastia LUÍS ALY
Direção de cena NATÉRCIO SILVA

Operador de som FÁBIO FERREIRA
Operador de luz PEDRO CORREIA
Produção ALICE PRATA


Informações

Maiores de 16

Duração aproximada de 85′

26 de novembro a 20 de dezembro de 2009, na Sala-Estúdio do TNDMII,em Lisboa

19 de fevereiro a 7 de março de 2010, no Auditório da ACE, Praça Coronel Pacheco, nº 1

Fotografias de Margarida Dias e Ana Pereira