Já não somos os mesmos – II Oficina de Escrita para Teatro

Depois da primeira oficina, ainda realizada durante o primeiro confinamento de 2020, muito se aprendeu e se desenvolveu em termos práticos e teóricos nisto do que é escrever para Teatro.

Aprofundaram-se mecanismos de análise, de leitura, de construção. Estudaram-se novos textos e novas formas. Apreendeu-se um novo mundo. Fizeram-se releituras das bases. Há todo um caminho que deve ser vivido e partilhado e desenvolvido para que possa crescer e solidificar-se.

Escrever, mais do que fazer histórias, é fazer história. É ficar inscrito no mundo. A escrita tem esse carácter de referência permanente, ela reflete, mas fica. O Teatro é volátil, assim que se faz desaparece, é o tempo presente, essa é a sua beleza (ou pelo menos uma delas). Como será esse desafio de escrever para uma voz presente? Que voz? Que corpo? Que imagem? Que estilo? O que dizer? Ainda há coisas para dizer? Certamente que sim.

Escrever é muitas vezes lutar contra o auto-marasmo. É um combate que começa dentro. Mas se tenho coisas para dizer, vozes, devo concretizar, a escrita deve existir.

E que mecanismos? Que mecanismos dos outros poderei perceber? Como criar os meus mecanismos? Como trabalhar objetivos?

Escrever é partilhar. Vamos aprender em conjunto.

 

Com a duração de dois meses, o processo de trabalho será maioritariamente online, pelo que haverá uma sessão semanal em formato videoconferência de aproximadamente meia hora com cada um dos participantes. Esta sessão será agendada de acordo com as disponibilidades do formador e de cada participante. Eventualmente poder-se-ão realizar algumas sessões de grupo para leitura e partilha de ideias. A maior parte do trabalho será feita através de correio eletrónico.

 

Formador: Pedro Fiuza

 

Pedro Fiuza, 1980, Curso de Interpretação da ACE Escola de Artes, atualmente aluno de Mestrado em Interpretação e Direção Artística na ESMAE. Trabalhou com várias companhias como actor, destacando os espetáculos: Ilhas de José Carretas, co-produção Panmixia/TNSJ; Pioravante Marche de Samuel Beckett, direção de Joana Providência, co-produção Teatro do Bolhão/TNSJ; Tio Vânia de Howard Barker, encenação de Rogério de Carvalho, para As Boas Raparigas…; Otelo de Shakespeare, encenação Kuniaki Ida, para o Teatro do Bolhão; A Estalajadeira de Goldoni, encenação de Ricardo Simões, para o Teatro do Noroeste; Lorenzaccio de Alfred de Musset, encenação de Rogério de Carvalho, co-produção Teatro do Bolhão/TNSJ; Hipólito de Eurípedes, encenação de Rogério de Carvalho, para a Companhia de Teatro de Almada. Foi ator residente do Teatro das Beiras e da Panmixia. Como encenador destaca Eu, Maldoror a partir de Lautreámont; No Subterrâneo a partir de Dostoievski; Músculos que escreveu e encenou; Castro de António Ferreira; Liturgia de José Carretas e Jorge Louraço Figueira; Crimes Exemplares a partir de Max Aub; Os Justos de Albert Camus; O Crime de Aldeia Velha de Bernardo Santareno;  Eu Serei Shakespeare, de Zeferino Mota, em co-encenação com o autor; Mãos Mortas, de Howard Barker; Teatro-Theatre, de Zeferino Mota, em co-encenação com o autor; Porque permaneces na prisão se a porta está aberta?, de Zeferino Mota, em co-encenação com o autor, A Cidade Muda em que também faz a escrita e a encenação, Já morri mais vezes do que aquilo que devia também escrita e encenação, etc… Tem escrito vários textos para teatro, dos quais destaca: Os Anjos de Nagyrév, Sós, A Noite Vem Caindo, Todos ao palco, O que ficou (Produção Astro Fingido com encenação de Fernando Moreira), etc… Tem orientado formações de interpretação e de escrita e trabalhado com amadores em vários contextos. É formador regular do Serviço Educativo do Teatro do Bolhão.

 

Público-alvo:  todos aqueles que pretendem adquirir competências nesta área e explorar as suas potencialidades na escrita para teatro.

 

Duração: de 04 de Julho a 5 de Setembro

 

Sessão de abertura e de encerramento em grupo: presencial e ou zoom

 

Sessões individuais – formato e-learning – idealmente semanais, a combinar e conforme o trabalho realizado, presencial ou em zoom.

 

Nº Mínimo e máximo  de Participantes:  10/18

 

Pré-inscrição obrigatória:  sereducativo@ace-tb.com

 

Data Limite de Inscrição:  01 de julho

 

Valor Total: 80 (60€: mensalidade de julho + 20€: mensalidade de agosto)