Laboratório de Criação com Paulo Calatré

18,19 e 20 de dezembro

das 14:30 às 18:30

Inscrições até 14 de dezembro para sereducativo@ace-tb.com
Para  estudantes e profissionais das áreas do teatro e da dança.

O meu trabalho parte sempre de uma abordagem assente na improvisação, no trabalho do actor, na procura e desenvolvimento de três pilares fundamentais para mim; Concentração, Foco e Criatividade. Partindo de uma improvisação ou de um texto, o trabalho desenvolve-se sempre numa ligação e partilha entre o que é proposto ao actor e o que o actor concretiza, construindo um personagem ou uma performance através de camadas procurando criar um trabalho consistente, mas sempre assente no risco, no desafio. O meu trabalho criativo no que diz respeito à encenação parte muito do trabalho que desenvolvo com os actores, é a partir daí e das minhas referências, que passam pelo cinema, pela banda desenhada, pelo clown e pela música, que construo os meus espectáculos.

Paulo Calatré

 

LABORATÓRIOS DE CRIAÇÃO

Nesta iniciativa do Serviço Educativo convidámos diferentes criadores das áreas da dança e do teatro – reconhecendo, é claro, a especificidade e o mérito do trabalho que têm desenvolvido – e a proposta foi a de criarem um laboratório onde abordassem, essencialmente a partir de uma perspectiva prática, as suas metodologias, formas e processos de criação. O objetivo que nos move nesta iniciativa é sobretudo o de proporcionar aos alunos e profissionais do teatro e da dança, o contacto com diferentes criadores, e assim lhes possibilitar a descoberta de múltiplos caminhos, da complexidade que estes transportam, para que melhor possam desenvolver as suas próprias linhas de ação perante o desafio da criação de uma identidade artística.

 

Bio Paulo Calatré

Porto, 1976. Frequentou o mestrado em Encenação da Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo e lecionou a disciplina de Interpretação no Conservatório de Música da Jobra, colabora regularmente com a ESMAE – Escola Superior de Música, Artes e Espectáculo e ACE-Escola de Artes Porto e Famalicão. Como ator, colaborou com diversos encenadores e companhias, como João Cardoso (Assédio), Nuno Cardoso (Ao Cabo Teatro), Ricardo Alves (Teatro da Palmilha Dentada), Júlio Cardoso (Seiva Trupe), Alvaro Lavín (Teatro do Morcego e Seiva Trupe), Roberto Merino (Seiva Trupe), Luís Varela e Gonçalo Amorim (Teatro Experimental do Porto), Luísa Pinto (Cine-Teatro Constantino Nery), Fernando Mora Ramos (Teatro da Rainha), entre outros. Tem desenvolvido trabalho como encenador, destacando-se os seguintes espetáculos: Diário de um Condenado, a partir de Diário de um Condenado à Morte, de Victor Hugo; Quarto 34, a partir de O Equívoco, de Albert Camus; R.III, a partir de Ricardo III, de Shakespeare; Gil & Vicente – Uma Viagem de Barca ao Inferno, a partir de Auto da Barca do Inferno, de Gil Vicente; e Dodô – No Rasto do Pássaro do Sono e As Aventuras de Auren, o pequeno Serial Killer de Joseph Danan. No Teatro da Rainha, foi dirigido por Fernando Mora Ramos em O Estranho Corpo da Obra, de Martin Crimp; Jojo, o Reincidente, de Joseph Danan (espetáculo onde também assumiu funções de encenador); Dramoletes I & II, de Thomas Bernhard; e Letra M, de Johannes von Saaz/João Vieira. No TNSJ, integrou o elenco de Breve Sumário da História de Deus, de Gil Vicente, enc. Nuno Carinhas (2009); O Fim das Possibilidades, de Jean-Pierre Sarrazac, enc. Nuno Carinhas e Fernando Mora Ramos (2014); e Os Últimos Dias da Humanidade, de Karl Kraus, enc. Nuno Carinhas e Nuno M Cardoso (2016), Macbeth, de William Shakespeare,  enc. Nuno Carinhas (2017).

Informações

Data limite de inscrição: 14 de dezembro
Pré-inscrição obrigatória:  sereducativo@ace-tb.com

 

Número mínimo e máximo de inscrição: 12/16

Público Geral: 45€ (Seguro incluído)

Alunos e Ex-Alunos ACE: 40€ (Seguro incluído)