Teatro Amador

Encenador: Pedro Fiuza

 

Um grupo de teatro amador de um Serviço Educativo nunca poderá ser um circuito fechado, mas antes assegurar uma dimensão de troca de conhecimento e de desenvolvimento de formas de fazer. Não existiria qualquer sentido na sua continuação se não houvesse um momento de reflexão, uma problematização do próprio desenho da atividade, de como se projeta no espaço e no tempo que ocupa.

O teatro nunca será um lugar fixo. Nem nós, nós nunca seremos um lugar fixo.

Com o propósito de renovação incluímos no processo, uma primeira fase que antecede a criação do espetáculo e que visa a formação de um grupo, constituído com base na proposta dramatúrgica do autor e encenador.

Assim, a primeira fase (novembro) será assumidamente laboratorial e servirá para definir uma equipa de trabalho, para descobrir afinidades, para preparar dramaturgicamente os caminhos da construção do espectáculo. Para além de que, pretende, igualmente, constituir uma oportunidade de desenvolvimento e exploração da linguagem teatral do ponto de vista do(a) ator/atriz, essencialmente, na relação e diálogo que  estabelece no seu processo criativo com a encenação.  Esta etapa não se trata de uma  audição convencional (que sentido teria uma audição para uma atividade de um serviço educativo em que o foco é o público e não o criador?), mas naturalmente implicará a possibilidade de haver quem não integre a segunda fase.

A segunda fase propõe a construção de um espetáculo. O Grupo de Teatro Amador do Serviço Educativo do Teatro do Bolhão tem sido um espaço de experimentação bastante enriquecedor para os vários grupos que o têm integrado. Ao longo de todas as edições temos partido quase sempre de textos originais escritos propositadamente para as equipas que nele participam e nesta edição manteremos esta premissa. O trabalho será desenvolvido de janeiro a junho, com três apresentações abertas ao público.

O espetáculo será sobre o medo e sobre os lugares de onde ele vem. Não há mundo sem medo. Não há teatro sem medo.

 

1ª FASE: Teatro Amador – Laboratório

 

Público-alvo:  Ex-alunos do curso de teatro pós-laboral e todos aqueles que tenham interesse em experimentar ou reforçar competências, desde que tenham formação ou experiência nesta área.

 

Nº Máximo e Nº Mínimo de Participantes (respetivamente): 30/12

Duração: de 02 a 30 de novembro

Horário: Terças e Quintas, das 21h às 23h

 

Local: Palácio do Bolhão

 

Pré-inscrição obrigatória:  sereducativo@ace-tb.com

Data Limite de Inscrição no Teatro Amador – Laboratório: 27 de outubro

Valor: 35€ (Seguro incluído)

 

2ª FASE: Teatro Amador – Construção do espetáculo

Público-alvo: Equipa de trabalho selecionada no âmbito do Laboratório da 1ª fase do Teatro Amador.

 

Nº Máximo e Nº Mínimo de Participantes (respetivamente): 18/12

Duração: de 04 de janeiro a 19 de maio (considerando a data prevista  para a última apresentação pública do espetáculo, ainda sujeita a confirmação).

Horário: Terças e Quintas, das 21h às 23h

Local: Palácio do Bolhão

Data Limite de Inscrição no Teatro Amador:  11 de dezembro

 

Pré-inscrição obrigatória:  sereducativo@ace-tb.com

Valor de Inscrição: 20€ (Seguro incluído)

Mensalidade: 35€

 

 

 

[/toggle]

EDIÇÕES ANTERIORES