Curso Básico de Teatro

formação em teatro para crianças e jovens do ensino básico
ensino artístico especializado
-
ensino básico
-
teatro

O Curso Básico de Teatro é uma oferta de ensino artístico especializado de teatro que pode ser frequentado por estudantes em regime de curso integrado, articulado ou livre, regulamentado pela Portaria nº65/2022 de 1 de fevereiro, ao longo da escolaridade obrigatória.
As ofertas de Ensino Artístico Especializado EAE começaram por ser implementadas em 1983 em regime integrado e articulado no sistema de ensino português, levando à criação de escolas e conservatórios especializados nas diferentes modalidades artísticas de Música, Dança e mais recentemente de Teatro.

O Curso Básico de Teatro começou por ser um projeto Piloto de uma Experiência Pedagógica proposta no Doutoramento e no projeto de Investigação-ação de Sílvia Correia, que posteriormente foi implementado pela ACE Escola de Artes entre 2017 e 2022 com o apoio financeiro de múltiplos mecenas como a Câmara Municipal de Famalicão, Câmara Municipal de Braga, Câmara Municipal de Porto e Santo Tirso; APER; FECAPAF; empresas locais como HIDROFER e RIBAEMBAL, e um diálogo próximo e coeso com Ministério da Educação e as entidades reguladoras.
No âmbito desta experiência foram criados vários documentos que possibilitaram o registo fidedigno de uma experiência com relevo para a sua qualificação nacional, tendo sido constituído e regulamentado como ensino artístico especializado em 2022.

A partir dessa data, as crianças e jovens (dos 6 aos 14/15 anos) que frequentam o Ensino Básico podem frequentar em regime de curso integrado, articulado ou livre, o Curso Básico de Teatro. 

A ACE passa também a contar com uma resposta formal de formação em teatro para as crianças e jovens dessas faixas etárias.

o curso

O CBT tem como principal missão formar estudantes com o nível básico de teatro ao longo de nove anos de ensino.  

Pretende-se preparar estudantes com base nos valores e Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória e com capacidades técnicas e conhecimento histórico e cultural no âmbito de uma formação artística teatral com o objetivo final de capacitar cada estudante a prosseguir estudos a nível profissional, se assim o desejar.

Apostamos numa equipa multidisciplinar e competente, apta nas suas funções dentro e fora de sala de aula. Uma equipa que corresponde a um Perfil de Professor e Professora CBT, não só com formação académica na área, mas demonstrando rigor, competência e dedicação à prática pedagógica e aplicação do Programa de Estudos desta oferta de Ensino Artístico Pedagógico.

Fomentamos a cooperação na vida cultural e o envolvimento em causas sociais criando um Plano Anual de Atividades dinâmico e interativo ao longo de cada ano letivo e um evento nacional de mostra de trabalhos artísticos e reflexão pedagógica, envolvendo todos os/as agentes responsáveis e público geral.

O envolvimento com a comunidade e a integração da escola comas famílias, o município e o país é uma prática constante e desejável ao longo de todos os anos de aprendizagem do CBT.

O Curso Básico de Teatro preza por uma ação de respeito, rigor e confiança. Responsabilizando o aluno na sua própria aprendizagem, facultando-lhe as ferramentas necessárias para o seu sucesso escolar. Aplicando uma prática metodológica com base nas premissas da Escola Moderna e no conceito de uma escola democrática de John Dewey.


Para mais informações, enviar email para cursobteatro@gmail.com

 

1º fase de Provas de Admissão para o Ensino Articulado do Curso Básico de Teatro: 

Para se inscrever, clique no dia e local  mais conveniente  e grau académico que pretende, conforme o ano escolar que o candidato irá frequentar. 

1º grau / 5º ano - dia 16 de maio entre as 16h e as 19h - Palácio do Bolhão - Porto  
3º grau / 7º ano - dia 16 de maio entre as 16h e as 19h - Palácio do Bolhão - Porto 
1º grau / 5º ano - dia 23 de maio entre as 16h e as 19h - ACE Escola de Artes - V. N. de Famalicão
3º grau / 7º ano - dia 23 de maio entre as 16h e as 19h - ACE Escola de Artes - V. N. de Famalicão 

 

INSCRIÇÕES NO REGIME DE CURSO LIVRE

Famalicão

Porto

 

INSCRIÇÕES NA ESCOLA FERREIRA DE CASTRO

objetivos

plano de estudos

1º Ciclo

Teatro

A disciplina responsável pela elaboração e construção do objeto artístico que o estudante apresentará à comunidade escolar.

Pelos métodos pedagógicos adequados, a/o estudante poderá escolher a forma/arte de se expressar que mais se adequa à sua personalidade e aos seus interesses, devidamente orientado pelo/a professor/a afeto/a, facultando desta forma, a possibilidade de desde cedo conhecer as diferentes funções e manifestações artísticas que envolvem a arte teatral.

Expressão Dramática

Disciplina laboratório onde a/o estudante irá usufruir de um leque de experiências, jogos, dinâmicas e atividades, que reforçam a aprendizagem escolar e vivencial, consolidando conteúdos programáticos transversais às diversas disciplinas de ensino regular/geral e proporcionando o desenvolvimento de estratégicas; de técnicas e de criação artística, sem pretensão de uma apresentação pública à comunidade escolar.

2º Ciclo

Interpretação

A disciplina de Interpretação contempla um programa que permite à/ao estudante um trabalho de exploração do corpo, da voz, do espaço, e da manipulação de fantoches, marionetas e sombras. A disciplina tem como finalidade basilar a apresentação e/ou exposição de um objeto artístico teatral fundamentado na aquisição de diferentes técnicas aprendidas ao longo do ano letivo. 

As/os estudantes terão contacto com o texto dramático e o poema performativo percebendo as suas principais características e o que o diferencia dos restantes géneros literários. Procura-se um reportório que acompanhe o Plano Nacional de Leitura e as obras de cariz teatral identificadas pelo/a professor/a e integrar apresentações regulares dos trabalhos elaborados no âmbito da disciplina de Interpretação no Programa de Atividades da escola e se possível abertos à comunidade e integrados em amostras escolares. 

Esta disciplina é responsável pelo repertório do curso que assenta nas propostas do Plano Nacional de Leitura para cada ano letivo e pela sua execução em cena.

Improvisação e Movimento

A disciplina de Técnicas de Improvisação é o laboratório da/o estudante no processo de apropriação das capacidades do corpo e criação artística.  Nos dois primeiros anos do 2º ciclo, a/o estudante poderá, devidamente acompanhada/o e orientada/o, explorar todas as capacidades de expressão física e vocal e de linguagem verbal e não verbal, as intenções cénicas e a contracena.  Ao longo do 3º ciclo contribuirá para uma maior destreza, aperfeiçoamento e consolidação da relação do corpo com o espaço e com os outros, nomeadamente, ao nível da ação-reação/ contracena/ foco e concentração/ visão periférica/ domínio dos movimentos/ expressividade e gestualidade.

Esta disciplina permite à/ao estudante testar ideias, capacidades, fórmulas, técnicas, métodos e observações com orientação de um/a professor/a.  Permite perceber o comportamento do seu corpo, voz, emoções e relações. Permite ainda pensar na experiência artística que está a desenvolver sem pretensão de apresentar o seu trabalho como uma proposta artística acabada. 

A disciplina de Improvisação e Movimento a disciplina  contribuirá para uma maior destreza, aperfeiçoamento e consolidação da relação do corpo com o espaço e com os outros, nomeadamente, ao nível da ação-reação/ contracena/ foco e concentração/ visão periférica/ domínio dos movimentos/ expressividade e gestualidade. 

Esta disciplina está ainda desenhada numa perspetiva de preparar o corpo e a mente para a lógica do Teatro Físico, da Dança Teatral ou das Artes Circenses. Desenvolve, ao longo da formação, capacidades motoras, condicionais e coordenativas, tal como a força, resistência, velocidade flexibilidade e destreza geral, capacidades também exploradas na disciplina de Educação Física do Ensino Básico Geral. 

Voz

Disciplina responsável por facultar ao estudante as práticas adequadas do aparelho fonador no que respeita ao domínio da fonologia, fonética e prosódia. Nesta disciplina a/o estudante adquire conhecimentos de controlo das emoções através de técnicas de respiração, promove bons hábitos de alimentação, saúde, postura vocal. A disciplina faculta também à/ao estudante ferramentas técnicas vocais específicas de voz falada e cantada. É expectável que acompanhe os conteúdos programáticos da disciplina de Português do Ensino Geral no que respeita às competências da oralidade e comunicação.

História do Teatro - Disciplina de Oferta Complementar

A disciplina de História do Teatro é responsável por facultar um conhecimento reflexivo do passado e uma interpretação do presente com base na História, na evolução/transformação dos acontecimentos e suas explicações. Os nomes maiores da história, do ponto de vista da literatura ou da estética teatral portuguesa, são pontos-chave de estudo nesta disciplina. A disciplina assegura uma maior consciencialização da mutação constante de ideologias, saberes e técnicas apurando o sentido estético, crítico e analítico e acompanha os períodos históricos lecionados na disciplina de História e Geografia de Portugal do Ensino Básico Geral do 2º ciclo. 

3º Ciclo

Interpretação

A disciplina de Interpretação contempla um programa que permite à/ao estudante um trabalho de exploração do corpo, da voz, do espaço, e da manipulação de fantoches, marionetas e sombras. A disciplina tem como finalidade basilar a apresentação e/ou exposição de um objeto artístico teatral fundamentado na aquisição de diferentes técnicas aprendidas ao longo do ano letivo.

As/os estudantes terão contacto com o texto dramático e o poema performativo percebendo as suas principais características e o que o diferencia dos restantes géneros literários. Procura-se um reportório que acompanhe o Plano Nacional de Leitura e as obras de cariz teatral identificadas pelo/a professor/a e integrar apresentações regulares dos trabalhos elaborados no âmbito da disciplina de Interpretação no Programa de Atividades da escola e se possível abertos à comunidade e integrados em amostras escolares. 

Esta disciplina é responsável pelo repertório do curso que assenta nas propostas do Plano Nacional de Leitura para cada ano letivo e pela sua execução em cena. 

Improvisação e Movimento

A disciplina de Técnicas de Improvisação é o laboratório da/o estudante no processo de apropriação das capacidades do corpo e criação artística.  Nos dois primeiros anos do 2º ciclo, a/o estudante poderá, devidamente acompanhada/o e orientada/o, explorar todas as capacidades de expressão física e vocal e de linguagem verbal e não verbal, as intenções cénicas e a contracena. 

Esta disciplina permite à/ao estudante testar ideias, capacidades, fórmulas, técnicas, métodos e observações com orientação de um/a professor/a.  Permite perceber o comportamento do seu corpo, voz, emoções e relações. Permite ainda pensar na experiência artística que está a desenvolver sem pretensão de apresentar o seu trabalho como uma proposta artística acabada. 

A disciplina de Improvisação e Movimento a disciplina contribuirá para uma maior destreza, aperfeiçoamento e consolidação da relação do corpo com o espaço e com os outros, nomeadamente, ao nível da ação-reação/contracena/ foco e concentração/ visão periférica/ domínio dos movimentos/ expressividade e gestualidade. 

Esta disciplina está ainda desenhada numa perspetiva de preparar o corpo e a mente para a lógica do Teatro Físico, da Dança Teatral ou das Artes Circenses. Desenvolve, ao longo da formação, capacidades motoras, condicionais e coordenativas, tal como a força, resistência, velocidade flexibilidade e destreza geral, capacidades também exploradas na disciplina de Educação Física do Ensino Básico Geral.

Voz Cantada

A disciplina de Técnica de Voz no 3º ciclo incorpora a dimensão da voz cantada promovendo e facultando uma variação maior de técnicas do aparelho fonador com o sentido do conhecimento e da aplicabilidade na prática artística teatral. 

Esta disciplina requer um trabalho teórico-prático de perceção e domínio do instrumento fonador ao nível da fala e do canto assim como do domínio da palavra no seu sentido musical e semântico. Os conteúdos programáticos terão por base uma contextualização histórica com base na evolução da língua e suas especificidades regionais; Os territórios e as comunidades – como enriquecem uma língua – conhecimentos e prática na identificação de diferentes de canções e obras literárias registadas e reproduzidas (faladas e cantadas) com diferentes pronuncias;  a escrita musical clássica e moderna -  obras de autores clássicos e  autores avant-garde como Cathy Barberian, Jonh Cage e Dieter Schnebel,; a saúde e higiene vocal desde a importância da nutrição aos ritmos de vida e a forma como o aparelho fonador é utilizado e cuidado numa altura de mudança hormonal acentuada da voz e para o resto das suas vidas. 

Técnicas de Produção Teatral - Disciplina de Oferta Complementar

propinas

As alunas e os alunos em Regime Articulado abrangidos por Contrato de Patrocínio (apoio financeiro através do Ministério da Educação) estão dispensados do pagamento da propina relativa à frequência das disciplinas incluídas no currículo. Para mais informações contactar a Secretaria da ACE.

escolas com CBT

.

 

Braga

- Agrupamento de Escolas André Soares 

- Agrupamento de Escolas de Celeiros

- Agrupamento de Escolas de Alberto Sampaio 

 

Gondomar

- Agrupamento de Escolas Infanta Dona Mafalda 

 

Maia 

- Colégio Novo da Maia

 

Oliveira de Azemeis

-  Agrupamento de Escolas Ferreira de Castro 

 

Paredes

- Agrupamento de Escolas Cristelo

 

Porto

- Agrupamento de Escolas Infante D. Henrique 

- Agrupamento de Escolas Carolina Michaelis 

- Agrupamento de Escolas Eugénio de Andrade 

 

S. João da Madeira

- Agrupamento de Escolas João da Silva Correia 

 

Vila Nova de Famalicão

- Agrupamento de Escolas Ribeirão 

- Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco

- Agrupamento de Escolas D. Maria II 

- Agrupamento de Escolas Pedome 

reportagens sobre o curso

Conheça mais sobre o CBT

apoios